Últimas Notícias
Lesão nas costas tira Bia Haddad Maia do Torneio de Wimbledon

Uma contratura muscular nas costas impediu Bia Haddad Maia de continuar a ótima campanha no Torneio de Wimbledon. Nesta segunda-feira (10) em Londres (Inglaterra), a brasileira de 27 anos abandonou a partida contra a cazaque Elena Rybakina, válida pelas oitavas de final, ainda no primeiro set, quando perdia por 4 games a 1, após apenas 27 minutos de disputa. Com isso, ela também desistiu da chave de duplas, na qual atuava ao lado da bielorrussa Victoria Azarenka.

“Hoje acabei perdendo aqui em Wimbledon, não consegui terminar o jogo. Durante o ponto, acabei sentindo uma contratura muscular bem forte, meio que pinçando e irradiando para a perna. Talvez alguma coisa de nervo, ainda não sabemos. Tenho uma equipe muito especial, que cuida muito bem de mim, e tenho certeza de que agora vamos tratar da melhor forma”, declarou a brasileira.

Agora Bia retornará ao Brasil para cuidar da lesão e descansar. O próximo desafio da brasileira será o WTA 1000 de Montréal (Canadá): “O meu próximo desafio é só em Montreal, daqui a um mês, então vai dar para descansar. Foi um dia triste, mas faz parte. Temos que tirar um aprendizado desses momentos, assim como sempre tiramos das vitórias”.

No último sábado, ao superar a romena Sorana Cirstea por duplo 6/2, Bia Haddad encerrou um jejum que durava 21 anos, de um representante do país alcançando as oitavas na grama londrina. Porém, a lesão na partida desta segunda a impediu de alcançar uma outra façanha, de alcançar as quartas de final da chave feminina. A última a fazer isto foi Maria Esther Bueno (pentacampeã de Wimbledon) em 1976.

Brasil nas duplas

Apesar de não ter mais representantes nas chaves de simples, o Brasil continua vivo nas duplas. Entre as mulheres, Luisa Stefani e a francesa Caroline Garcia derrotaram a húngara Timea Babos e a belga Kirsten Flipkens nesta segunda por 2 sets a 0 – parciais de 7/6 (10/8) e 6/3 – para avançarem para as quartas de final.

Já na chave masculina Marcelo Melo e o australiano John Peers bateram os franceses Sadio Doumbia e Fabien Reboul por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2, para se garantirem nas quartas, etapa na qual medirão forças com os holandeses Tallon Griekspoor e Bart Stevens.

, Agência Brasil

Fonte: Agencia Brasil