Últimas Notícias
Prefeitura anuncia construção do parque da Cesário de Melo, em Inhoaíba – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro


Inspirado nos mesmos moldes do Parque Madureira, o parque da Cesário de Melo terá equipamentos culturais e esportivos – Beth Santos/Prefeitura do Rio

A cidade do Rio de Janeiro vai ganhar mais um parque, dessa vez em Inhoaíba, dedicado à educação, cultura, arte, esportes e lazer. O parque da Cesário de Melo será construído pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Infraestrutura, em terreno de mais de 234 mil metros quadrados na Avenida Cesário de Melo, uma das principais vias que cortam a Zona Oeste. As obras foram iniciadas nesta quinta-feira (20/7).

– Esse projeto é para transformar a vida das pessoas. Esse parque é muito simbólico, ele vai deixar o Parque Madureira com inveja – afirmou o prefeito Eduardo Paes, que decidiu realizar uma votação no site da Prefeitura para a população escolher o nome do parque.

Os investimentos do município para a execução do parque da Cesário de Melo giram em torno de R$ 220 milhões. O prazo para a conclusão das intervenções é de 18 meses e o megaparque será sustentável, além de preservar e ofertar novas áreas verdes na cidade para convivência.

Inspirado nos mesmos moldes do Parque Madureira Mestre Monarco, o parque da Cesário de Melo vai contar com equipamentos culturais e esportivos. Entre as benfeitorias estão Vila Olímpica, Nave do Conhecimento, quadras poliesportivas, espaço ecumênico, pista de skate, ginásio coberto, palco, além de uma escola para 720 alunos e um Espaço de Desenvolvimento Infantil para cerca de 30 crianças em horário integral.

Vista aérea do projeto do parque da Cesário de Melo – Reprodução

 

Nos dias de calor, a população ainda vai poder se refrescar na escada das águas e no chuveiro cascata. Um mirante também será erguido no local. Os serviços estão a cargo da Empresa Municipal de Urbanização (Rio-Urbe), órgão vinculado à Infraestrutura.

– Vai mudar a cara da Zona Oeste e ser um dos mais modernos parques urbanos do país. Teremos no espaço educação, esporte e lazer, criando diversas possibilidades para que a população se sinta amparada institucionalmente. Além das atrações normais de um parque, teremos também equipamentos da Prefeitura, como Vila Olímpica e Nave do Conhecimento. Teremos, também, dois equipamentos de água, um deles é uma novidade: uma escada d’água, com jatos subindo do chão, e no meio vai ter uma cascata. Outro ponto importante é que toda a obra é focada na sustentabilidade, com uso racional da água e energia. Teremos um reservatório de água de chuva para acabar com o problema de enchente na Cesário de Melo. A Zona Oeste vai ganhar uma área de lazer muito qualificada – disse o presidente da Rio-Urbe, Armando Queiroga.

Mais um legado olímpico

O parque também ganhará mais uma instalação que é um legado dos Jogos Olímpicos de 2016. A piscina do Estádio Aquático será instalada na Vila Olímpica.

– Essa é a piscina em que o Michael Phelps ganhou medalhas nos Jogos Olímpicos de 2016. Já desmontamos um estádio para virar escolas na Zona Oeste. Uma outra arena vai virar escola no próprio local. As torres do Centro de Mídia nós estamos usando na construção do Terminal Gentileza. Tudo na Olimpíada já foi feito pensando em desmontar depois para não deixarmos elefantes brancos – declarou Eduardo Paes.

Ainda serão construídos quiosques e um espaço destinado a oficinas. O edifício da nova sede também será erguido pela Rio-Urbe. Os equipamentos serão implantados no espaço natural, que será preservado com árvores e vegetação existentes. O projeto prevê o cultivo de mil e cem árvores no local e o plantio de jardins em uma área de aproximadamente 34 mil metros quadrados. A área reflorestada será de 61,8 mil metros quadrados. O paisagismo manterá as espécies originais, criando ilhas protegidas, onde os visitantes poderão contemplar a natureza.

– Esse parque vai mudar a cara da Zona Oeste. Até já brinquei com amigos que ele será melhor do que o Parque Madureira. Teremos aqui esporte, lazer, cultura. Vai mudar a vida das pessoas e ser a maior opção de lazer da Zona Oeste. As pessoas ficarão surpresas com a qualidade desse projeto – declarou o subprefeito da Zona Oeste, Diogo Borba.

Moradores de Santa Cruz, Maria do Carmo Ferreira, de 71 anos, e Marcos Aurélio da Silva, de 67, ficaram satisfeitos com a apresentação do projeto de construção do parque. Segundo eles, seus netos vão aproveitar bastante as atrações que estarão disponíveis.

– O projeto está muito bem feito e será uma opção de lazer para toda a população da Zona Oeste. Não será mais necessário se deslocar para locais distantes. Vai ser um ambiente ótimo, com áreas verdes para diversão e cultura. O projeto está completo. Acho que essa área estava abandonada e agora vai trazer emprego e lazer. Vai ser muito bom – disse Marcos Aurélio.

Investimento em áreas verdes para melhorar a qualidade de vida da população

Nos últimos anos, a Prefeitura do Rio tem investido na criação e reforma de parques e praças na cidade. Uma das metas do Planejamento Estratégico até 2024 é a construção do Parque Realengo Jornalista Susana Naspolini, uma antiga reivindicação dos moradores.

O projeto visa criar um espaço verde que seja ponto de referência de lazer para os moradores, qualificando a área e elevando a qualidade de vida da região, a exemplo do que aconteceu com o Parque Madureira na Zona Norte.

Desenvolvido para promover a integração da natureza com o bairro e com toda a Região Metropolitana, o Parque Realengo possui uma área de cerca de 77 mil metros quadrados e apresenta inéditas soluções para adaptar a cidade aos desafios das mudanças climáticas, como ilhas de calor e inundações. O parque, que será entregue em meados de 2024, já trouxe sua primeira benfeitoria à população local. Onze lojas foram inauguradas para que comerciantes locais possam ter seus comércios funcionando no entorno do parque. O investimento é de aproximadamente R$ 72 milhões.

Ainda na Zona Oeste, a Prefeitura está transformando o Boulevard Olímpico, localizado na Barra da Tijuca, no Parque Rita Lee. Uma área de cerca de 136 mil metros quadrados, que receberá quadras poliesportivas, bicicletários, Academia da Terceira Idade, área infantil, skate park, entre outros, e possui um investimento de cerca de R$ 36 milhões. Piedade também ganhará um parque nas antigas instalações da Universidade Gama Filho.

Categoria:

  • 20 de julho de 2023


  • Link Original