Últimas Notícias
Pronto Socorro de São Gonçalo faz sua primeira captação de órgão


Pronto Socorro de São Gonçalo faz sua primeira captação de órgão

Unidade municipal se credenciou junto ao Programa Estadual de Transplantes

O Pronto Socorro Central (PSC) de São Gonçalo, no Zé Garoto, fez sua primeira captação de órgãos na madrugada de sábado (24). A Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (Cihdott) da unidade, junto ao Programa Estadual de Transplantes (PET), captou o fígado de um paciente de 66 anos, vítima de AVE, após morte encefálica ser atestada e autorização da família.

Uma verdadeira força-tarefa, que contou com o apoio de médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e pessoal administrativo do hospital foi montada logo após a finalização do protocolo de morte cerebral. A corrida contra o tempo era informar ao PET sobre a doação e programar toda a logística. 

O prefeito de São Gonçalo, Capitão Nelson, aplaudiu a iniciativa dos profissionais do pronto socorro, ressaltando que a doação de órgãos proporciona o prolongamento da expectativa de vida de pessoas que precisam de um transplante.

“O ato permite o restabelecimento da saúde e, consequentemente, a retomada das atividades normais. Cada doador pode salvar até oito vidas. Fico muito feliz em ver São Gonçalo aderindo ao Programa Estadual de Transplantes”.

O processo de captação, realizado em uma das três salas cirúrgicas da unidade, demorou cerca de quatro horas. Familiares do doador, morador do bairro Boaçu, em São Gonçalo, acompanharam todo o protocolo e garantiram que tomaram a decisão certa.

“Estamos em paz com a doação. A vida é uma roda gigante. Amanhã pode ser uma de nós na fila de transplantes”, garantiram as filhas do paciente, que deu entrada na emergência no último dia 17 com quadro de AVE, foi estabilizado na sala vermelha e internado no CTI.

CIHDOTT — A Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes do Pronto Socorro de São Gonçalo foi criada em setembro do ano passado. A unidade conta com profissionais – médicos e enfermeiros – capazes de efetivar a proposta de doação e a manutenção de potenciais doadores.

“Trabalhamos em parceria com o Programa Estadual de Transplantes (PET). Identificamos um potencial doador e avisamos a eles, que fazem a captação dos órgãos. São Gonçalo tinha que avançar neste processo tão importante. Começamos e não vamos parar mais”, garante o diretor do PSC, Guilherme Carvalho. Neto.

O pronto socorro de São Gonçalo, única unidade de urgência e emergência da cidade que funciona no regime porta aberta – atende diariamente a cerca de 800 pessoas, principalmente nos finais de semana, quando ocorrem dezenas de ocorrências envolvendo acidente de carro e moto, atropelamentos, quedas, perfuração por arma de fogo (baleado) ou branca (esfaqueado) e agressões. Muitos dos pacientes entram na unidade, são estabilizados, mas devido à gravidade, entram em morte encefálica dias depois.

“É neste momento que a equipe do Cihdott entra em ação para falar sobre a possibilidade de doação de órgãos. Com carinho e, acima de tudo, muito respeito, a equipe explica o diagnóstico, esclarece dúvidas e enfatiza o quanto o ato de doar pode ajudar muitas outras pessoas”, explica a enfermeira Quezia Fernanes, integrante da Comissão Intra-Hopitalar do PSC.





Link Original