Últimas Notícias


São Gonçalo combate o Aedes aegypti em toda a cidade

Rota da Vigilância Ambiental segue dados epidemiológicos

A Vigilância em Saúde Ambiental da Secretaria de Saúde da Prefeitura de São Gonçalo realiza o trabalho constante de sanitização contra o coronavírus e a pulverização de inseticida para matar o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya toda semana. O objetivo é manter as doenças sob controle na cidade. 

O trabalho de sanitização é realizado com as motofogs para desinfectar os ambientes contra o coronavírus. Ela usa o quaternário de amônia de 5ª geração diluído em glicerina para a limpeza dos espaços. O quaternário de amônia tem a função desinfectante contra fungos, bactérias e vírus. A aplicação do produto rompe a cápsula do coronavírus e o elimina do ambiente, reduzindo o contágio entre a população. 

A pulverização de inseticida é usada para eliminar o mosquito Aedes aegypti. Para ajudar a ação das equipes e manter a casa longe dos vetores, é importante limpar calhas e ralos, tapar caixas d’água, colocar garrafas e recipientes com a boca para baixo, preencher os pratos de vasos de plantas com areia, manter lonas de materiais de construção e piscina sempre esticadas, guardar pneus velhos, manter tonéis e latões fechados. Vale lembrar que qualquer gota d’água pode se tornar criadouro do mosquito.

Os locais de aplicação – tanto do inseticida quanto da sanitização – são definidos pelo Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental com base nos casos notificados pelo setor de Vigilância Epidemiológica, que aponta os locais com maiores notificações das doenças no período. As ações acontecem em todos os dias úteis da semana, com exceção de feriados, pontos facultativos e dias chuvosos. 

Para os dois trabalhos, são usadas as motofogs, que são monitoradas por GPS e acompanhadas em tempo real pela Semsa. A tecnologia permite identificar a que velocidade a moto está circulando, o exato momento em que os produtos são liberados e as quantidades aplicadas durante a operação.

A Vigilância Ambiental também tem o pronto-atendimento. Qualquer cidadão pode ligar para o setor e pedir uma visita nos casos de infestação de qualquer vetor. Os pedidos são atendidos, em média, em uma semana. Nesses casos, os agentes averiguam a denúncia e realizam a ação necessária para acabar com os vetores. As denúncias podem ser feitas pelo telefone da Vigilância Ambiental (21) 3195-5198, ramal 1008 ou da Coordenação de Vetores (21) 2604-6446.           
    
Programação Arboviroses:

Segunda-feira (22): Arsenal, Almerinda, Guarani, Novo México e Nova Cidade

Terça-feira (23): Engenho do Roçado, Jardim Nova República, Boaçu, Barro Vermelho e Mutondo

Quarta-feira (24): Rio do Ouro, Jóquei, Galo Branco, Santa Catarina e Trindade 

Quinta-feira (25): Várzea das Moças, Vila Candoza, Brasilândia, Vila Lage, Luiz Caçador e Recanto das Acácias

Sexta-feira (26): Maria Paula, Amendoeira, Jardim Amendoeira, Rosane, Vila Iara, Covanca, Alcântara e Jardim Alcântara 

Programação do controle do coronavírus:

Segunda-feira (22): Trindade e Boaçu 

Terça-feira (23): Luiz Caçador, Recanto das Acácias e Coelho

Quarta-feira (24): Mutondo e Brasilândia 

Quinta-feira (25): Alcântara, Jardim Alcântara, Rosane e Vila Iara 

Sexta-feira (26): Nova Cidade e Galo Branco 



Link Original