Últimas Notícias


São Gonçalo segue no combate ao Aedes aegypti

Dengue zika e chikungunya estã sob controle na cidade

A pulverização de inseticida para eliminar o mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika e chikungunya – acontece durante toda essa semana. As três doenças estão sob controle em São Gonçalo, mas o trabalho dos agentes da Vigilância em Saúde Ambiental não para. As ações acontecem através do trabalho das motofogs e só são suspensas em dias chuvosos. Os locais de aplicação do inseticida são definidos pelo setor de Vigilância Epidemiológica, de acordo com as maiores notificações das doenças.

     Outro trabalho realizado pelas equipes da Vigilância em Saúde Ambiental é a visitação nas casas pelos agentes de controle das arboviroses, que orientam os moradores sobre os possíveis criadouros do mosquito e como eliminá-los. Os agentes também aplicam larvicidas em ralos, caixas d’água, tonéis, calhas e onde mais pode ser um local para a reprodução do mosquito. Se encontram larvas, fazem a eliminação e/ou aplicam larvicidas, colocam telas nas caixas d’água e armadilhas para capturar os ovos, larvas e mosquito adulto.

     Apesar do trabalho, os agentes ainda encontram focos nas residências e comércios, principalmente em caixas d’água sem tampas. A população também precisa colaborar, vigiar e eliminar, constantemente, os locais que facilitam a reprodução do mosquito (principalmente acúmulo de água limpa) e os seus focos. 

    Para manter a casa longe dos vetores, é importante limpar calhas e ralos, tapar caixas d’água, colocar garrafas e recipientes com a boca para baixo, preencher os pratos de vasos de plantas com areia, manter lonas de materiais de construção e piscina sempre esticadas, guardar pneus velhos, manter tonéis e latões fechados. Vale lembrar que qualquer gota d’água pode se tornar criadouro do mosquito

    A Vigilância Ambiental também tem o pronto-atendimento. Qualquer cidadão pode ligar para o setor e pedir uma visita nos casos de infestação de qualquer vetor. Os pedidos são atendidos, em média, em uma semana. Nesses casos, os agentes averiguam a denúncia e realizam a ação necessária para acabar com os vetores. As denúncias podem ser feitas pelo telefone da Vigilância Ambiental (21) 3195-5198, ramal 1008 ou da Coordenação de Vetores (21) 2604-6446.             

Programação da pulverização de inseticidas

Segunda-feira (28): Engenho do Roçado, Barracão, Lindo Parque, Jardim Catarina e Mutuá 

Terça-feira (29): Anaia Grande, Coelho, Rocha, Jardim Catarina e Itaoca

Quarta-feira (30): Anaia Pequeno, Arrastão, Eliane, Ieda, Estrela do Norte, Tribobó e Mutuaguaçu

Quinta-feira (1º): Arsenal, Ipiíba, São Miguel, Novo México, Mutuapira e Cruzeiro do Sul

Sexta-feira (2): Camarão, Porto Novo, Colubandê, Zé Garoto, Centro, Santa Luzia e Antonina



Link Original