Últimas Notícias


A data tem o intuito de promover a visibilidade e conscientizar sobre a igualdade de direitos fundamentais – Edu Kapps/SMS-Rio

No Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, celebrado nesta quarta-feira (28/6), a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS) reforça a importância do acolhimento nas unidades municipais de saúde. A data tem o intuito de promover a visibilidade e conscientizar sobre a igualdade de direitos fundamentais. A SMS investe na capacitação dos profissionais, oferecendo treinamentos especializados para o atendimento sensível desse grupo.

Uma das iniciativas, o Projeto Arco-íris surgiu para estimular a criação de um ambiente acolhedor para pessoas LGBTQIA+. A ação recebe treinamento do Programa de Residência de Medicina de Família e Comunidade (PRMFC) do município do Rio, que capacita residentes e profissionais atuantes nas redes da Atenção Primária para que tenham ferramentas e habilidades para atender os usuários. Para a médica de família e comunidade Natasha Stefani, também preceptora do PRMFC, a iniciativa funciona como uma porta de entrada e garante o acesso à saúde na rede pública do Rio, um direito básico e fundamental da população LGBTQIA+.

– Após quase um ano de funcionamento do Projeto Arco-íris, acompanhamos 40 pessoas regularmente. Entender sobre as especificidades dessa população, acolher de forma respeitosa em relação à identidade de gênero, orientação sexual e pronomes de preferência da pessoa é o que deve ser feito em todos os níveis da saúde no SUS – disse a médica.

O projeto oferece oportunidade de atendimento integral, avaliação de saúde mental, questões familiares e sociais, solicitação de exames, entre outros serviços. A iniciativa é realizada toda quinta-feira, das 8h às 12h, na Clínica da Família Anthidio Dias da Silveira, localizada no Jacarezinho; e sexta-feira, também das 8h às 12h, na Clínica da Família Assis Valente, na Ilha do Governador. Há planos de ampliação do serviço para outras áreas da cidade. Segundo Natasha, pessoas trans, travestis e não binárias são as que mais frequentam a ação.

A superintendente da Subsecretaria de Promoção, Atenção Primária e Vigilância em Saúde do município do Rio de Janeiro (SUBPAV), Larissa Terrezo, ressalta a necessidade do combate à LGBTfobia.

– O dia do orgulho LGBTQIA+ é importante para lembrarmos que precisamos garantir o respeito à livre orientação sexual e identidade de gênero. Na saúde, nos preocupamos com o acesso e com o cuidado integral a todas as pessoas, contribuindo para a construção de uma sociedade igualitária e livre de preconceitos.

Vale destacar também que as unidades de Atenção Primária oferecem testes rápidos para sífilis, hepatites B e C e HIV. Além disso, algumas clínicas da família também prescrevem PEP e Prep (respectivamente medicamentos quando houver exposição sexual e no caso do risco de contrair HIV). É essencial abrir cadastro com a identidade com a finalidade de garantir os benefícios. Para encontrar a unidade de referência mais próxima de sua residência, acesse a plataforma onde ser atendido.

Categoria:

  • 28 de junho de 2023


  • Link Original