Últimas Notícias
Yago Dora vence etapa de Saquarema do circuito mundial de surfe

O paranaense Yago Dora conquistou, neste sábado (1º), a etapa de Saquarema (RJ) do circuito da Liga Mundial de Surfe (WSL, sigla em inglês). Nascido em Curitiba e radicado em Florianópolis, o surfista de 27 anos ainda não havia vencido na elite da modalidade, da qual faz parte desde 2018.

Iniciada no último dia 23 de junho, a competição ficou uma semana interrompida devido à falta de ondas. As disputas retornaram na última quinta-feira (29) e tiveram que ser aceleradas, para terminarem neste sábado, data limite para o encerramento da etapa. Tanto que Yago foi às águas da praia de Itaúna três vezes no último dia do evento.

O primeiro confronto do paranaense neste sábado foi contra outro brasileiro, o potiguar Jadson André. Yago acertou uma sequência de manobras que garantiu uma nota 8,50, levando a soma das duas melhores notas a 14,00 (ele já tinha um 5,50), dificultando a missão do adversário. Jadson não passou de um 8,13 de somatória (5,43 e 2,70) se despediu do evento.

O duelo seguinte opôs Yago e o havaiano John John Florence, bicampeão mundial. Os surfistas tiveram dificuldades para encontrar boas ondas, mas o brasileiro, mesmo assim, levou a melhor e se classificou à decisão, com 6,00 e 4,60 de melhores notas, totalizando 10,60, contra 6,50 de somatória do rival (4,00 e 2,50).

Na final, o paranaense mediu forças com o australiano Ethan Ewing. Assim como na fase anterior, as primeiras ondas resultaram em notas baixas, com Yago na frente por poucos décimos. Foi então que o surfista de Curitiba brilhou, acertando uma manobra aérea e completando a rotação, garantindo uma nota 10,0, decisiva para assegurar a vitória. O brasileiro obteve 14,83 (10,0 e 4,83) de somatória, ante 10,83 (6,00 e 4,83) de Ewing.

A vitória levou Yago à quinta posição da temporada, com 32.120 pontos (a conquista rendeu 10.000 pontos ao paranaense, que subiu sete posições no ranking). O top-5 do circuito – que define os atletas que disputarão o título mundial em setembro, no WSL Finals, em Trestles (Estados Unidos) – tem outros dois brasileiros. O paulista e atual campeão Filipe Toledo lidera, com 44.980 pontos. O fluminense João Chianca, o Chumbinho, é o quarto, com 39.640 pontos.

No feminino, o título de Saquarema ficou com a jovem norte-americana Caitlin Simmers, de apenas 17 anos, que superou a australiana Taylor Wright na final. O Brasil foi representado pela gaúcha Tatiana Weston-Webb e a cearense Silvana Lima, mas ambas perderam na primeira fase e foram eliminadas na repescagem. Tati, que já está garantida na Olimpíada de Paris (França), foi derrotada justamente por Simmers.

Na classificação da temporada, Tati está em sexto lugar, com 31.625 pontos, deixando o top-5 ao ser ultrapassada por Simmers, que assumiu a quinta posição. A liderança é da havaiana Carissa Moore, pentacampeã mundial, com 51,660 pontos. Silvana – que no momento não compete na elite da WSL – participou do evento em Saquarema como convidada.

Restam duas etapas para o fim da temporada regular – que antecede o WSL Finals. A próxima será entre 13 e 22 de julho, em Jeffrey’s Bay (África do Sul). Já de 11 a 20 de agosto, a disputa será em Teahupo’o (Tahiti).

, Lincoln Chaves – Repórter da EBC

Fonte: Agencia Brasil