Últimas Notícias
137 quilômetros por hora – Prefeitura Municipal de Niterói


A Secretaria Municipal de Defesa Civil e Geotecnia de Niterói informa que a cidade está em estágio de atenção desde às 20h15 deste sábado (18), devido a núcleos de chuva e fortes ventos que se deslocaram da Baía de Guanabara em direção a Niterói e se intensificaram ao chegar no município. A cidade registrou um recorde na velocidade dos ventos em sua história: 137 quilômetros por hora. Em outubro, um evento semelhante ao deste sábado (18) ocorreu na cidade. Desde então, a Prefeitura está em contato com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) para a avaliação e análise conjunta do fenômeno.

As equipes da Prefeitura de Niterói estão trabalhando para mitigar os estragos causados pela tempestade e pela ventania. Estão mobilizadas cerca de 300 pessoas de vários órgãos municipais. Até o momento, foram registradas 31 quedas de árvores em diversas regiões da cidade.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, teve uma reunião com secretários para fazer um balanço dos efeitos do temporal e da ventania na cidade.

“Fizemos um balanço e avaliamos os fatos acontecidos nas últimas horas em Niterói. Acabamos de passar por dias de calor muito intenso no Rio de Janeiro e em Niterói. Tudo o que a gente sempre falou sobre a preocupação com as mudanças climáticas não é coisa do futuro. É uma coisa que está acontecendo agora. Niterói foi a primeira cidade a criar uma Secretaria do Clima justamente para antecipar e preparar a cidade para ser cada vez mais resiliente. Tivemos na noite passada uma ventania muito forte e um temporal. Esse temporal ganhou intensidade quando chegou a Niterói. Tivemos o registro de que o vento chegou na cidade a 137 quilômetros por hora. Uma das consequências foi que o palco onde teríamos o show da Marisa Monte acabou caindo. Tivemos árvores que caíram. Tivemos também problemas de queda de energia em diversas partes da cidade. Estamos desde ontem em contato com a Enel e pedimos providências para que a energia seja retomada o mais rapidamente possível”, destacou Axel Grael.  

Além da Defesa Civil, estão nas ruas equipes da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) principalmente para cortes de árvores; da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin); além de agentes da Nittrans e da Guarda Municipal.

Vários pontos da cidade estão enfrentando falta de energia. Os túneis, os hospitais Getulinho e Orêncio de Freitas e a Policlínica Sérgio Arouca estão operando com geradores. 

O secretário municipal de Defesa Civil e Geotecnia, Walace Medeiros, ressaltou que as equipes operacionais e de monitoramento seguem mobilizadas. “O Centro de Monitoramento e Operação da Defesa Civil permanece no monitoramento das condições meteorológicas, avaliando todas as condições que podem antecipar a ocorrência de um fenômeno extremo como esse deste sábado (18). Vamos continuar monitorando ao longo dos dias porque há previsão de permanência de chuva moderada a forte acompanhada por fortes ventos e raios. É importante frisar que esse registro de vento (137 quilômetros por hora) foi histórico. Foi um núcleo de chuva vindo do Rio de Janeiro com uma densidade que não era tão alta. Quando chegou na Baía de Guanabara, muito próximo de Niterói, esse núcleo ganhou intensidade, ganhou em volume de chuva e ganhou em velocidade de vento. É importante alertar a população para que não tente realizar o corte de árvores. Essa árvore pode estar encostada em algum fio energizado. Estamos com todo o sistema municipal de Defesa Civil mobilizado”, afirmou Walace Medeiros.

A secretária municipal de Conservação e Serviços Públicos, Dayde Monassa, afirmou que as equipes estão trabalhando com foco na liberação das pistas em toda a cidade. “Tombaram 31 árvores com galhos muito grandes. Estamos atuando nestes pontos. A limpeza das vias também está acontecendo junto com a desobstrução de ruas e avenidas. O eixo principal da cidade já está liberado. Nossas equipes viraram a noite trabalhando. Estamos em contato com a Enel porque, em alguns pontos, é necessário que a empresa faça o desligamento da rede para que a gente faça a retirada total das árvores”, explicou Dayse Monassa.

Cancelamento dos shows

As condições meteorológicas adversas, incluindo fortes ventos e tempestade de raios, provocaram o colapso da estrutura do palco montado na Praia de Icaraí.

Ao primeiro sinal de ventos fortes, o plano de evacuação foi colocado em prática e já não havia pessoas no local quando a estrutura cedeu. Ninguém ficou ferido.

Os shows originalmente agendados para este sábado (18) e domingo (19) na Praia de Icaraí, foram adiados.

O palco da Praia de Icaraí está sendo desmontado. A Defesa Civil está, inicialmente, orientando a retirada do peso do palco para, em seguida, iniciar a desmontagem da estrutura.

Os shows que seriam realizados nesta segunda-feira (20), no Caminho Niemeyer, no evento Viva Zumbi, pelo Dia da Consciência Negra, também foram adiados.

Estágios: A Defesa Civil trabalha com quatro estágios operacionais: Vigilância (normal), Atenção, Alerta e Alerta Máximo, que se referem às condições meteorológicas. Cada estágio possui medidas e protocolos que devem ser adotados pela Defesa Civil, órgãos públicos e pela população que vão do monitoramento até a evacuação de pessoas em áreas de risco.

Informações: A população pode ligar para 199 ou 2620-0199 em caso de emergências. O Centro de Monitoramento e Operações da Defesa Civil de Niterói conta com plantão 24h de monitoramento meteorológico, com envio detalhado de informações sobre a previsão do tempo e de avisos através do aplicativo Alerta DCNIT, SMS (40199) e grupos no WhatsApp.

Fotos: Luciana Carneiro