Últimas Notícias
Começa, no Amapá, a multivacinação de crianças e adolescentes

O Ministério da Saúde e o governo do Amapá iniciaram neste sábado (15), em Macapá, as ações da Campanha Nacional de Multivacinação no estado. O objetivo da iniciativa é ampliar a cobertura vacinal entre crianças e adolescentes com até 15 anos de idade.

Segundo a superintendência estadual de Vigilância em Saúde (SVS), a partir deste sábado as unidade básicas de Saúde (UBS) de todo o estado intensificarão os esforços para garantir a aplicação de 17 tipos de imunizantes previstos no calendário nacional de vacinação.

Os imunizantes disponibilizados no âmbito da campanha são a BCG, que protege o paciente contra a tuberculose, e as vacinas contra hepatites do tipo A e B, além da Penta (DTP/Hib/Hep. B) e das vacinas inativada (VIP) e oral (VOP) contra a poliomielite e o rotavírus humano (VRH).

Segundo o governo amapaense, também estão disponíveis os imunizantes contra a covid-19; febre amarela; varicela e tríplice viral, além das Pneumocócica 10-valente; Meningocócica C (conjugada); DTP (tríplice bacteriana); HPV quadrivalente; dT (dupla adulto); dTpa (DTP adulto) e Menigocócica ACWY.

O lançamento oficial da campanha no estado ocorreu esta manhã, na Praça Veiga Cabral, em Macapá. A campanha está prevista para terminar no dia 30 de julho. Neste sábado, a programação se encerra ao meio-dia (horário local).

“A vacinação servirá para aumentar a cobertura vacinal nas crianças e adolescentes, especialmente nas pessoas que apresentam fatores ou condições de risco”, informou, em nota, a superintendente da SVS, Margarete Gomes.

“Infelizmente, nosso país apresenta baixas coberturas vacinais para praticamente todas as vacinas. Isso deixa a nossa população desprotegida. Vamos oferecer imunizantes de todo o calendário para evitar que aquelas doenças que são evitáveis por vacina retornem”, disse, também em nota, o diretor do Departamento do Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde, Eder Gatti.

O Amapá é o terceiro estado a deflagrar a campanha de multivacinação este ano, seguindo Amazonas e Acre, unidades federativas onde o ministério decidiu antecipar a imunização devido à notificação de casos de poliomielite no Peru, país vizinho ao Brasil e que faz fronteira com os dois estados.

Roraima, Maranhão e Pará serão os próximos estados a receber a multivacinação. A previsão é que as ações nas unidades de saúde desses estados comecem no mês de agosto.

, Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil

Fonte: Agencia Brasil