Últimas Notícias
Prefeitura do Rio e gravadora especializada em rap fazem parceria para formar 120 jovens de comunidades em produção audiovisual e economia criativa – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro


Os jovens vão participar de oficinas relacionadas à economia criativa – Marcelo Alvarenga/Prefeitura do Rio

O prefeito Eduardo Paes, o secretário da Juventude Carioca (JUV-Rio), Salvino Oliveira, e representantes da gravadora Mainstreet, especializada em rap, selaram, nesta terça-feira (23/01), uma parceria para que 120 jovens de oito comunidades do Pacto pela Juventude façam oficinas voltadas para a produção audiovisual e cultural. Os jovens bolsistas do projeto, que já recebem R$ 400 por mês no programa de formação de lideranças locais, terão aulas de economia criativa, mobilização cultural e produção audiovisual, entre outros temas, com o objetivo de criar mão de obra para o setor cultural carioca.

– Estamos aqui abrindo oportunidades e qualificando esses jovens para o mercado de trabalho. Fico feliz com essa parceria, dá para conquistar tudo, sempre com esforço e disciplina. Cometemos erros no caminho, mas é preciso ter resiliência e capacidade para se levantar e seguir em frente. É isso que esperamos da juventude talentosa da nossa cidade – afirmou o prefeito Eduardo Paes.

No Pacto pela Juventude, cada bolsista pode escolher uma das trilhas de formação: Cultura, Esporte e Sustentabilidade. Os jovens que farão as oficinas com a Mainstreet escolheram Cultura e terão aulas, previstas para serem iniciadas logo após o Carnaval, em diferentes espaços parceiros do projeto, como escolas, igrejas e organizações não-governamentais.

– Essa parceria com a Mainstreet é um momento histórico. É uma das maiores produtoras e gravadoras do Brasil, que se comunica muito com o público jovem, tem experiência no campo do audiovisual. Unindo com o trabalho que a gente faz na Secretaria da Juventude, queremos alcançar os jovens que mais precisam de oportunidade. Serão mais de 300 horas de formação ao longo de seis meses, para esses jovens que serão capacitados na área da economia criativa. Eles vão aprender a produzir eventos, assessorar artistas, além de outras áreas do conhecimento no setor cultural – destacou o o secretário da Juventude Carioca, Salvino Oliveira.

Os participantes também serão divididos em dois grupos: o primeiro fará as oficinas “Produzindo a Cena: economia criativa e o Mainstreet Festival” e “Produzindo a Cena: mobilização cultural e a Batalha do Tanque”. Já o segundo participará das oficinas “Produção Audiovisual: técnicas, ferramentas e estratégias” e “Mídias Sociais e Digitais, estratégias de veiculação”. Ao final do programa, haverá uma edição da “Batalha do Tanque”, em parceria com a Secretaria Especial da Juventude Carioca, que acontecerá em espaço ou equipamento público. A produção do evento absorverá 10% dos jovens formados. A “Batalha do Tanque” é um movimento do rap em que dois MCs duelam com improvisação.

– Essa é uma ótima oportunidade que a Mainstreet tem, junto com a Prefeitura, de devolver um pouco de conhecimento para a sociedade. A cultura, de uma maneira geral, tem um papel fundamental na vida dos jovens. E nós, como organização, podemos contribuir com esses jovens de várias formas. Ser artista é o sonho de muita gente nas comunidades, mas existe um universo de oportunidades em outras carreiras, como produtor de eventos e de filmes. Por isso, achamos que essa parceria tem um futuro brilhante pela frente, esperamos ajudar a transformar a vida desses jovens – disse o diretor da Mainstreet, Eric Santana.

Ações do Pacto pela Juventude já impactaram mais de 24 mil pessoas

Maior projeto de política pública voltada para a juventude na América Latina, o Pacto pela Juventude é fruto de um acordo de cooperação da JUV-Rio com a Unesco. O objetivo é formar jovens lideranças locais, habilitadas para garantir a cidadania por meio da promoção do acesso à Cultura, Esporte e Sustentabilidade. Mais de 700 jovens já se formaram no Pacto, que soma 500 ações de multiplicação territorial que impactaram mais de 24 mil pessoas.

Tendo como público prioritário jovens em maior vulnerabilidade social, que recebem auxílio financeiro durante seis meses, atualmente o Pacto está presente em 60 comunidades da cidade. Desenvolvido em três diferentes etapas. Na primeira, são realizadas as oficinas formativas e ações de multiplicação de conhecimentos. Em seguida, os jovens vão a campo para conhecer a realidade das favelas onde moram para as pesquisas territoriais. Eles realizam um projeto final e plano de trabalho, que são desenvolvidos pensando em estratégias práticas para amenizar ou solucionar problemas corriqueiros ou questões de cunho social relacionadas às trilhas formativas propostas.

Jovens elogiam iniciativa da JUV-Rio

Tawane Vitória da Silva Januário, de 17 anos, vislumbra um futuro bem melhor, não só para ela como também para outros jovens de sua comunidade, em Pedra de Guaratiba. Conta que a chegada do Pacto pela Juventude ao seu bairro abriu uma série de oportunidades para todos.

– A minha expectativa com esse novo projeto é bem alta, porque é uma área que me interessa muito, que chama a minha atenção e de muitos outros jovens. Espero crescer bastante e entrar de cabeça nesta área cultural.

Quem também está na expectativa de iniciar as oficinas é Gabriel Silva Soave, de 23 anos. O morador da Vila Kennedy diz que a nova geração tem muita garra e precisa apenas de um empurrão para mostrar o seu talento.

– Espero ter novas oportunidades depois de concluir esse projeto. Tenho certeza de que essa iniciativa vai ajudar muita gente. A minha intenção é também poder ajudar a minha comunidade, que sofre bastante com a violência. Acredito que a cultura possa trazer esperança para a nossa geração – disse Gabriel.

Categoria:

  • 23 de janeiro de 2024


  • Link Original