Últimas Notícias
São Gonçalo amplia oferta de profissionais de Saúde


São Gonçalo amplia oferta de profissionais de Saúde

Número de atendimentos vai passar de 20 mil para 30 mil mensais

As unidades de saúde da família (USFs) vão ganhar mais médicos no próximo mês. O Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf) foi remodelado e agora se chama Emulti. Além da troca do nome, o programa vai contar com as especialidades de psiquiatria, pediatria, ginecologia/obstetrícia e farmacêuticos. Com as novas contratações, os atendimentos devem passar dos atuais 20 mil para 30 mil mensais.

O antigo Nasf era composto por nutricionista, fisioterapeuta, profissional de educação física, assistente social, psicólogo e fonoaudiólogo. Esses profissionais vão continuar com o Emulti, que foi acrescido das especialidades médicas e farmacêuticos. 

Além da inserção das novas especialidades, o número de psicólogos vai duplicar na cidade. “Identificamos a necessidade de dobrar o número de psicólogos devido ao impacto causado pela Covid-19, onde aumentou a procura pela saúde mental. As unidades também vão ganhar mais profissionais de educação física e nutricionistas”, disse Patrick Lima, fisioterapeuta e coordenador do Emulti. 

O Emulti é uma equipe de multiprofissionais que dão atenção e apoio às USFs e clínicas. Para melhor atender a população, todos os núcleos do Emulti serão redistribuídos. “Cada núcleo terá dois psicólogos para que a gente possa aumentar o número de atendimentos dentro das unidades e diminuir o tempo de espera para os pacientes”, contou Patrick.

Sete unidades que foram escolhidas devido a sua localização, com o intuito do programa beneficiar toda a cidade, vão ganhar os novos profissionais médicos. Assim, eles farão os atendimentos individuais e matriciamento das equipes de saúde.

O programa trabalha com a prevenção e promoção à saúde através de palestras, grupos terapêuticos e tratamentos individuais. Para o atendimento, o usuário pode procurar o posto de saúde mais próximo de sua residência e solicitar o agendamento das especialidades oferecidas. 

Ele passará por uma avaliação com o profissional que pretende ser atendido, que vai apontar o melhor tratamento, sem necessidade de passar pela Central de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil (Semsa).

A aposentada Maria da Penha de Souza, de 72 anos, estava pela primeira vez na Clínica Municipal Gonçalense do Colubandê sendo atendida pelos profissionais de fisioterapia do Emulti. “É a minha primeira vez, mas pelo que eu senti hoje, vai ser uma bênção. O fisioterapeuta foi muito atencioso, fiz vários exercícios e sei que quando dói, sei que está melhorando. Eu preciso e sei que vou ficar curada”, disse. 





Link Original