Últimas Notícias
São Gonçalo inicia campanha Dezembro Vermelho


São Gonçalo inicia campanha Dezembro Vermelho

População recebe orientação sobre prevenção e tratamento de ISTs

A campanha Dezembro Vermelho começou e a coordenação do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis e hepatites virais realizou uma ação no Partage Shopping para conscientizar as pessoas sobre o Dia Mundial de Combate ao HIV/Aids, comemorado neste 1º de dezembro.

Na ação, as pessoas tiveram a oportunidade de realizar o teste rápido de sífilis, HIV e hepatites. Em caso de exames positivos, os pacientes já saíam do local com encaminhamento para a clínica onde poderiam iniciar o tratamento.

Também aconteceu nesta sexta-feira (1º) uma atividade na Policlínica Gonçalense de Referência para Doenças Crônicas e Transmissíveis, na Parada 40, sobre estigma, preconceito e a importância de manter o tratamento com os antirretrovirais para as pessoas que já têm ISTs.

“Eu nunca fiz exame de nada disso. Na minha época era mais difícil e a gente tinha vergonha de falar com o médico sobre essas doenças. Sem contar o preconceito. Esses testes rápidos são ótimos. Os jovens de hoje precisam ser orientados”, disse o aposentado Jozildo Sebastião Gonçalves, de 86 anos. Ele fez pela primeira vez o teste rápido e incentivou a esposa a fazer. “Eu sei que vai dar negativo, mas a gente precisa fazer para incentivar as outras pessoas. Eles vão ver a gente aqui fazendo e perdem a vergonha”, completou.

A testagem rápida é importante para o diagnóstico precoce das infecções e o início do tratamento adequado. Além do HIV, há testes para hepatites virais B e C e sífilis em todos os postos de saúde (com exceção das Unidades de Saúde da Família de Neves e Colubandê), de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h (exceto feriados). Caso o gonçalense teste positivo, ele realiza outro exame mais complexo e inicia o tratamento. 

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de São Gonçalo oferece, além da testagem rápida das ISTs e o tratamento para as pessoas infectadas, outros dois procedimentos: a profilaxia pré-exposição (Prep) e a profilaxia pós-exposição (PEP); e a distribuição de preservativos – tanto masculino quanto feminino – em todos os postos de saúde. 





Link Original