Últimas Notícias
São Gonçalo participa de congresso de vigilância em Saúde


São Gonçalo participa de congresso de vigilância em Saúde

Município apresenta o Cievs, que monitora dados em tempo real

Equipe do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) da Secretaria de Saúde da Prefeitura de São Gonçalo está participando, até esta sexta-feira (8), do 3º Congresso E-Vigilância 2023. O encontro, organizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), acontece desde a última quinta-feira (7) no Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet), no Maracanã, Rio de Janeiro.

O congresso tem a intenção de promover o compartilhamento de iniciativas inovadoras no campo da saúde e sobre o controle de doenças transmissíveis, reunindo pesquisadores, estudantes e profissionais de saúde. Este ano, o tema do congresso é “Inovações para uma Saúde Integral e Única”, que conta com palestras de participantes do Brasil e do exterior.  

São Gonçalo apresentou no congresso o estudo sobre vigilância laboratorial dos painéis virais, prevenção e diagnóstico precoce de síndrome gripal (SR) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). O objetivo é a identificação dos vírus respiratórios em circulação no município, o monitoramento da sua tendência ao longo do tempo, conhecendo a demanda de atendimentos pela rede.

O estudo permite que gestores de saúde tomem decisões com base em dados atualizados e, em tempo real, fornecendo uma visão ampla a respeito da situação de saúde de seus moradores e de dados laboratoriais, permitindo a implantação de soluções para a tomada de decisão baseada em evidências.

O Cievs de São Gonçalo foi instalado no início do governo do Capitão Nelson e ajuda os gestores da saúde a entenderem como está a circulação de doenças na cidade. Com os dados – muitos avaliados em tempo real – há a capacidade de gerir os serviços de saúde com mais qualidade. As tomadas de decisões do governo municipal são diretamente ligadas aos diferentes estudos realizados pelo centro de inteligência. 

A análise precisa ajuda a desencadear ações para prevenção, combate e tratamento das doenças. A integração dos dados entre hospitais e serviços oferecidos também ajudam a melhorar e direcionar as medidas, não só em unidades de saúde, mas nas ações externas que influenciam a saúde dos moradores, como a sanitização pelas ruas da cidade contra o coronavírus e a pulverização de inseticidas contra a dengue, zika e chikungunya. 

O Cievs/SG faz parte do projeto chamado de “Fortalecimento da Rede Nacional de Vigilância, Alerta e Resposta às Emergências de Saúde Pública” do Ministério da Saúde. A rede é composta apenas por municípios com mais de 500 mil habitantes e alguns de fronteira internacional. Toda a instalação do Cievs foi feita com apoio do Ministério da Saúde, que tem comunicação direta com todos os envolvidos na rede através de conferências e videoconferências.





Link Original