Últimas Notícias
Saúde de São Gonçalo mais que triplica atendimentos em três anos


Saúde de São Gonçalo mais que triplica atendimentos em três anos

Atual gestão deixa legado com novas unidades entregues

A evolução nos atendimentos de saúde em São Gonçalo podem ser mensurados pelos números, que são exatos. Em todas as áreas, houve crescimento – desde a Atenção Básica à Urgência e Emergência comparando o primeiro mês do governo do prefeito Capitão Nelson em 2021 com janeiro deste ano.  

    Na Atenção Básica, as consultas nas unidades de saúde da família (USFs) praticamente triplicaram, passando de 10.480 em janeiro de 2021 para 29.123 em janeiro de 2024. Os atendimentos (vacinação, medição de pressão arterial, puericultura e outros serviços) pularam de 34.464 para 83.189, um aumento de 59%.

     Os avanços continuam na Atenção Especializada – área responsável pelos exames e consultas com especialistas como cardiologista, urologista e ginecologista, por exemplo, além dos serviços de fisioterapia. 

     Em janeiro de 2021, foram realizadas 6.590 consultas. Em janeiro de 2024, o total foi de 36.903, uma diferença de mais de 30 mil consultas ou 80% de consultas a mais realizadas. Em relação aos procedimentos foram 18.168 em 2021 contra 80.375 em 2024, um aumento de mais de 77%, uma diferença de 62.207 exames e procedimentos. 

      A área da odontologia também avançou, dobrando a capacidade de atendimentos e procedimentos de 3.512 em 2021 para 6.748 em 2024. “Estamos trabalhando para ampliar e melhorar os serviços de todas as áreas da saúde. Os gonçalenses merecem ter atendimentos de qualidade dentro da cidade. Este é um pedido do Capitão Nelson desde o início do seu governo e que estamos conseguindo atender”, disse o secretário de Saúde e Defesa Civil de São Gonçalo, Dr. Gleison Rocha.  

    A Subsecretaria de Saúde Coletiva também ampliou os atendimentos aos hipertensos e diabéticos, que passaram de 16.354 para 28.328 e de 5.764 para 10.689, respectivamente. Assim também aconteceram com os atendimentos do Bolsa Família, que passaram de 4.854 para 8.948 e do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan), que pulou de 3.481 para 5.764.  

     Na Subsecretaria de Urgência e Emergência – responsável pelas Unidades Municipais de Pronto Atendimento do Pacheco, Nova Cidade e Santa Luzia; além da Maternidade Municipal Mário Niajar, em Alcântara; e dos prontos socorros Central e Infantil, ambos no Zé Garoto – os números pularam de 34.521 em janeiro de 2021 para 55.965. 

     “Este é o resultado de muito trabalho para oferecer mais cirurgias e procedimentos nas unidades. É uma diferença de mais de 21 mil atendimentos. Além da implantação de novos serviços, a qualidade melhorou, o que faz mais pessoas procurarem as unidades”, disse a subsecretária de Urgência e Emergência, Bianca Serour. 

Entregas

     Nestes três anos do governo Capitão Nelson, a saúde evoluiu além dos números. Duas grandes obras na rede de saúde especializada foram entregues: o novo PAM Neves e o Centro de Imagens e Especialidades de São Gonçalo, em Vila Três. 

    Na área da Urgência e Emergência, a população ganhou o Hospital do Câncer e do Coração (HCCOR), que realiza cirurgias e procedimentos que não eram oferecidos na cidade; e o Hospital de Retaguarda Gonçalense, no Centro, recebe obras de ampliação. A unidade contará com mais leitos e dois centros cirúrgicos.  

     Na Atenção Básica, 37 unidades de saúde da família foram revitalizadas e contam com atendimento mais humanizado. Entre as entregas estão as construções das novas unidades da Clínica Municipal Gonçalense do Colubandê e USF José Bruno Neto, Boa Vista. Outras duas clínicas estão em construção: Neves e Lagoinha. Outras grandes USFs também estão sendo erguidas: Bandeirantes, Itaúna, Vista Alegre e Água Mineral. Além delas, outras seis USFs estão sendo revitalizadas.  





Link Original