Últimas Notícias
São Gonçalo recebe contribuições para plano de habitação


São Gonçalo recebe contribuições para plano de habitação

Município faz diagnóstico e define ações para atender a população

Moradia adequada é direito de todo cidadão. Com objetivo de dar continuidade ao processo de elaboração do Plano Local de Habitação de Interesse Social (PLHIS), as Secretarias de Habitação e de Gestão Integrada e Projetos Especiais (Semgipe) da Prefeitura de São Gonçalo realizaram uma audiência de contribuição participativa, com a presença da sociedade civil, nesta quinta-feira (22).

O desenvolvimento PLHIS foi dividido em três etapas: metodologia, diagnóstico municipal e proposta de ação. Todas as etapas visam identificar e solucionar problemas encontrados, em um período de curto, médio e longo prazos. O encontro desta quinta-feira faz parte da segunda etapa da estruturação do plano.

O PLHIS será responsável por planejar, captar recursos e executar projetos que visem à construção de unidades habitacionais, além da aplicação de melhorias e assistência técnica aos conjuntos já construídos. 

Durante o encontro, foram apresentados aos participantes os dados da pesquisa de campo realizada pela equipe da Secretaria de Habitação com moradores dos conjuntos habitacionais do Minha Casa Minha Vida do município. 

“Após o período em que foi realizado o diagnóstico do setor habitacional, nosso planejamento de ações indica a participação da população com atuação participativa e opinativa para contribuir com a elaboração do projeto. É de grande importância essa presença da sociedade civil, pois falar de habitação envolve muitas questões sociais além de apenas a moradia em si ”, disse o secretário de Habitação, Pedro Pericar.

O PLHIS faz parte do eixo “Gestão Eficiente e Transparente”, meta 33, do Plano Estratégico Novos Rumos – desenvolvido pela Secretaria de Gestão Integrada e Projetos Especiais -, que visa elaborar planos e projetos estratégicos para a cidade, com o objetivo de promover uma gestão mais eficiente, com atenção especial à mobilidade urbana e ao saneamento básico. 

“Considero que atualmente estamos em um cenário favorável para a habitação e, por isso, precisamos avançar com o planejamento de ações para a área em benefício da população”, afirmou a secretária de Gestão Integrada e Projetos Especiais, Maria Gabriela Bessa.  

Ao final da audiência, foi realizada uma dinâmica denominada “mapa falado”, onde os participantes – entre eles representantes de associações de moradores, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro e do Conselho de Arquitetura e Urbanismo, puderam contribuir com propostas de ações e elaboração de ideias para a complementação de dados. 

A terceira etapa do PLHIS é o plano de ações, que deve começar a ser desenvolvido ainda neste ano. 





Link Original